CRB vence o Paysandu de virada, sai do Z4 e da um salto na tabela na Série B

Galo conquistou a segunda vitória seguida sob o comando do técnico Dado Cavalcanti; com a vitória, o Galo consegue sair da zona de rebaixamento

O CRB venceu de virada a equipe do Paysandu pelo placar de 2 a 1, no Estádio Rei Pelé, na noite desta sexta-feira (23). Com o resultado, a equipe regatiana conseguiu sair da zona de rebaixamento. A partida foi válida pela 10ª rodada da Série B.

Os gols da partida foram marcados por Edson para o Papão no primeiro tempo e na segunda etapa, Edson Ratinho e o zagueiro Flávio Boaventura marcaram para a equipe Alvirrubra.

Essa é a quarta vitória da equipe regatiana na Segundona, depois de amargar cinco derrotas seguidas. Agora, o Galo terá pela frente o Náutico, lanterna da competição, na Aerna Pernambuco, na próxima sexta-feira (30). O Paysandu joga no mesmo dia, diante do seu torcedor, contra a equipe do Luverdense.

O Galo está na 10ª colocação, mas a depender dos outros resultados da rodada, que se encerram amanhã, pode cair para a 14ª colocação.

O jogo

A equipe regatiana sofreu um gol logo no início do primeiro tempo, aos 3 minutos. Em jogada de velocidade do lateral direito Ayrton, que em uma arrancada, entrou na área e cruzou para o atacante Marcão acertar a redonda e mandar para o gol, sem chances para o goleiro Edson.

A equipe Alvirrubra sentiu o gol e passou a errar muito passes. O Papão começou a ditar o ritmo da partida, marcando no campo de defesa regatiano e impedindo o CRB de sair para o ataque. Só aos 15 minutos, Danilo Pires arriscou de fora da área e obrigou o goleiro da equipe Azulina, Emerson, a se esticar para fazer a defesa e colocar a bola para escanteio.

Galo insistiu nas jogadas aéreas no primeiro tempo

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

Na cobrança do tiro de canto, Danilo Pires desviou e Zé Carlos escorou. A redonda bateu no canto da trave e foi para a fora. Com as boas chances, o Galo se animou na partida, mas ainda errava muitos passes e não conseguia trocar passes, insistindo nas ligações diretas e nos cruzamentos na grande área.

Com os jogadores muitos distantes um dos outros, a referência do ataque alvirrubro teve dificuldades em aparecer no jogo, tendo que sair diversas vezes da área para participar do jogo.

O Galo só voltou a atacar aos 26 da primeira etapa, quando Diego fez um bom passe para Chico ir até a linha de fundo e cruzar. Edson Ratinho recebeu e chutou cruzado. A bola passou perto do gol defendido por Emerson.

Depois disso, o lance de perigo veio nos acréscimos, em mais uma bola cruzada na área, através de um escanteio. O zagueiro Adalberto cabeceou e a bola passou tirando tinta do travessão.

Outro jogo no segundo tempo

O Galo voltou com outra postura para o segundo tempo, partindo para o ataque.  E logo aos seis minutos, Edson Ratinho cruzou na área até a bola chegar a Chico, que soltou uma bomba acertando o travessão. No rebote, Ratinho pegou de primeira para soltar uma tijolada e fazer valer a lei do ex, já que o atleta já atuou pela equipe paraense, marcar também  seu primeiro gol com a camisa do CRB.

Confira os melhores momentos da partida:

CRB 2 x 1 Paysandu

Confira os melhores momentos da vitória de virada da equipe regatiana.

Logo depois do gol, a equipe regatiana continuou agredindo e logo no minuto seguinte, Diego mandou na área para Zé Carlos cabecear e obrigar o arqueiro do Papão a fazer uma bela defesa. Aos 15 minutos, Elvis e Neto Baiano entraram no time no lugar de Erick Salles e Zé Carlos respectivamente.

E logo aos 16, depois de uma cobrança de escanteio, Edson Ratinho apareceu para mandar na área e o zagueiro Flávio Boaventura cabecear forte para o fundo das redes do arqueiro Emerson. Depois da virada, a equipe Alvirrubra passou a se defender mais e investir nos contra ataques.

Essa foi a estreia de Dado Cavalcanti no Estádio Rei Pelé

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

Dado Cavalcanti ainda colocou Clebinho no lugar de Chico, que correu muito durante a partida. E aos 40 minutos, o Paysandu fez sua última substituição com a entrada do atacante Daniel Amorim no lugar de Wesley. Mas o atleta pouco fez, e o confronto acabou desta forma.

Fonte – Gazetaweb

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *